quinta-feira, 20 de agosto de 2015

com a palavra eu crio

Incrédulo
Abafado
Sonâmbulo
Uivando
Um sonho de uma manhã chuvosa
Infestada de nadas perigosos e confortantes
Um grito perdido no vil cemitério de prazeres mortais
Você viu?
Me salve uma última vez, anjo
Avise para o Senhor Coronel, para que não fique me esperando à toa

um morto sem adeus.